Home » Depoimentos » Katiely Michielin

Numa conversa com Marcelo, questionei a escolha pelo Direito Penal e fiquei pasma com a resposta, com o seu posicionamento cheio de compaixão e misericórdia. Entendi sua escolha, mas não sei como ele conseguia equilibrar a paz interior, a manutenção da fé  e a esperança diante de tantos crimes e crueldades.
São tantas coisas para dizer sobre essa Santa criatura!
Ele transformava-se quando falava de Cristo. 
Seus olhos pareciam que viam além da matéria.
Existia algo muito sobrenatural no Marcelo que não sei explicar, mas o vi e tive certeza que deste mundo ele não era.
Ele tinha uma mescla perfeita entre racionalidade e doçura, que gostaria de poder descrever caso tivesse este dom.
Além da inteligência, oratória e carisma, havia algum dom sobrenatural que as pessoas que o conheciam percebiam no primeiro instante.
O conheci muito doente, sem cabelos e pálido; muito diferente das fotos do livro. Não parece a mesma pessoa. É nítido como a doença o transfigurou e o deixou mais próximo de Cristo. Pergunto-me: Até que  ponto e em qual momento da vida ele se deu conta da sua “diferença”, sua santidade?
Se estar perto do Marcelo era uma experiência tão mística que trazia tanta paz ao coração, não cabe na minha imaginação o que será estar perto de Deus. Nunca esquecerei e estou me sentindo tão especial por Deus ter me dado à graça de ter conhecido um Santo!
Katiely Michielin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *