Home » Depoimentos » Sandro José Neis

Estou muito feliz e extremamente emocionado em poder relembrar os marcantes momentos que tive como o eterno amigo Marcelo.
Tive a oportunidade de conhecê-lo no concurso de ingresso [do Ministério Público], mas especialmente na primeira prova (prova preambular), a qual é muito longa, tendo duração por todo o dia (algo em torno de 8 a 10 horas, dependendo das regras de cada concurso). Na qualidade de Secretário da Comissão de Concurso, conheci o Marcelo nos corredores da Universidade. Ele apresentava muita dificuldade de locomoção e aparência de um corpo debilitado por alguma doença. No entanto, o seu carisma, o seu carinho e o seu sorriso, fruto da sua elevação espiritual, eram contagiantes. No dia seguinte ao concurso, todos comentavam a respeito do candidato. As observações eram de admiração. Todos, sem exceção, destacavam que o jovem, apesar das dificuldades, não desistiu e tampouco demonstrou cansaço, mesmo tendo participado de um processo estressante, quase uma maratona. Eu, sinceramente, fiquei surpreendido pelo ocorrido. Jamais havia visto uma unanimidade igual àquela.
O concurso seguiu seus trâmites. Marcelo passou a dar demonstração da sua capacidade jurídica, do seu desejo de ser Promotor de Justiça e, principalmente, da sua capacidade de lidar com as adversidades. Naquele momento, Marcelo apresentava melhoras no seu quadro clínico, mas ainda lutava contra a doença que insistia em invadir o seu corpo físico. A impressão sobre o diferencial de Marcelo cada vez fica mais explícito. Naquela fase do concurso não se discutia ou se comentava sobre a doença ou sobre as limitações delas decorrentes. Isso passou ao segundo plano. Todos passaram a contemplar as qualidades da jovem candidato.
Recordo-me que a divulgação do resultado do Concurso foi emocionante. No Auditório Luiz Carlos Schmidt de Carvalho (Promotor de Justiça brilhante, meu amigo pessoal e vítima de acidente aéreo), na Procuradoria-Geral de Justiça, tive a oportunidade de apresentar, em ordem crescente de classificação, o nome dos aprovado no Concurso de Ingresso na Carreira do Ministério Público. Marcelo estava dentre os aprovados. A emoção foi contagiante.
Restava uma nova fase, a nomeação e posse. Certo dia, Marcelo adentrou no meu gabinete e, com um sorriso imenso, sem perder, no entanto, a serenidade, me apresentou a notícia de que ele estava “curado” e que seu médico havia diagnosticado que ele estava apto a tomar posse. Essa foi uma das melhores notícias que eu já recebi. Imediatamente, fui ao gabinete do então Procurador-Geral de Justiça, Doutor Pedro Sérgio Steil, levar a boa nova.
Marcelo tomou posse e, após alguns dias, novamente foi hospitalizado. Depois de um grande período de internação, recebemos, no Ministério Público, a notícia do seu falecimento. A tristeza foi geral. Todos lamentavam, no entanto, durante o velório, era incrível ver as pessoas falando sobre as qualidades de Marcelo. Não se falava sobre outros assuntos.
A sua passagem no Ministério Público foi curta, no entanto os seus exemplos ficarão para sempre. Acredito que no Ministério Público ele teve oportunidade de colocar em prática, de forma efetiva, a sua devoção às causas sociais.
Levarei para sempre a imagem de um Amigo acolhedor, companheiro e capaz de enfrentar dificuldades sem perder a serenidade.

Sandro José Neis
Procurador de Justiça do Ministério Público do Estado de Santa Catarina

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *