Home » Archive by category "Depoimentos" (Page 3)

Missão fácil e ao mesmo tempo extremamente difícil falar deste inesquecível, admirável, singular jovem de uma rara inteligência, de fina educação, de fino trato com as pessoas, cujo diálogo facilmente se alinhavava com seus interlocutores, de postura firme e comportamento acima das expectativas, em resumo, um verdadeiro gentleman. Lamentavelmente não tenho o dom da escrita para descrever meus sentimentos com...

Meu tempo de convivência com o Marcelo foi muito breve. O que mais me marcou foi quando participamos juntos do meu primeiro retiro do Opus Dei 2005 ou 2006, não me lembro. Num dos dias do retiro Marcelo foi quem puxou o Terço, e ele o fez com muita caridade, muita concentração, de forma pausada sem ser cansativo – pudera havia anos que eu...

Maria Zoê Bellani Lyra Espindola, 34 anos, casada, mestre em direito, analista judiciário no Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região. Amiga do Marcelo. Convivência no jardim de infância, na Faculdade de Direito, no Mestrado em Direito, no Movimento de Emaús. Conheci o Marcelo quando ainda éramos muito pequenos, aos 6 anos, e frequentávamos a escola católica Curso Elementar Menino...

Depoimento de Padre Flávio Sampaio de Paiva sobre MARCELO HENRIQUE CÂMARA Desejaria declarar, sem querer me antecipar ao pronunciamento da Igreja, que após ter convivido com o Marcelo Henrique Câmara, por cerca de três anos, os últimos de sua vida, tenho para mim que levou uma vida santa. Possuía uma delicadeza de alma, uma paz de espírito e alegria impressionantes....

Meu nome é Klaus da Silva Raupp. Nasci em Florianópolis (Santa Catarina, Brasil), em 6/7/1976. Passei a maior parte desses trinta e sete anos na minha cidade natal. As exceções se deram nos anos de 1978 a 1983, quando residimos em outras duas cidades catarinenses (em função do trabalho de meu pai), e de 2012 até agora, quando eu, esposa...

LEATRICE PAVAN, mãe do Marcelo Henrique Câmara O Marcelo foi um presente que Deus me deu. Filho maravilhoso, o maior elogio que eu posso dar é dizer que foi um filho que nunca me deu uma tristeza, uma contrariedade, uma preocupação, a não ser, é claro, a época da doença dele, que era uma preocupação diária e uma tristeza imensa....